About

The John Candy is a brazilian indie band that has been on the road for more than 10 years. With 4 albums and a vast experience in live concerts through South America, The John Candy has played the opening act for bands such as Stephen Malkmus & The Jicks, Sebadoh, J. Mascis, Beach Fossils and Ringo Deathstar.

With melodic guitars that evoke guitar bands from the 90s, The John Candy´s dreampop usually please the fans of Dinosaur Jr, Pavement and Yo La tengo.

The John Candy is Guilherme Almeida, Vinícius Leal, Gustavo Cockel e Joab Regis.


A pré-história da banda nos remete aos anos 90… Mas essa história só veio a ganhar contornos melhor definidos em 2003, a partir do desejo de Vinícius LealGuilherme Almeida – dois antigos parceiros em um projeto que ficou perdido no limbo de 1997, fins daquela década de guitarras e microfonias – de registrar algumas músicas e gravá-las sem muito compromisso em um estúdio caseiro. Dessa brincadeira muito séria, que durou quase dois anos entre rascunhos, gravações e mixagens, surgia há dez anos o primeiro CD “In Your Arms I Was Happy”, lançado em 2005 pelo extinto selo carioca London Burning Records. Rapidamente esgotado, aquela estreia da banda chegou a ser considerada pela crítica especializada uma “pérola do cancioneiro lo-fi noventista”, na medida em que evocava aquele registro mínimo e sem afetações do indie rock em sua vertente mais minimalista e crua. Em 2008 foi lançado pela Pisces Records o segundo CD da banda, “Overdrive Beach”, composto ao longo dos três anos de turnê do primeiro álbum. Ainda que conte com uma produção muito mais esmerada que o primeiro, não teria como soar muito distante do tal “cancioneiro indie noventista” já referido, mas com a sonoridade e o processo de composição enriquecido pelos novos integrantes Gustavo Cockel (baixo) e Marlon Gaspar (bateria). Todavia, a banda jamais acreditou em influências deliberadas e se aquele segundo CD agradou tanto aos fãs de Lou Barlow, Yo La Tengo, Dinosaur Jr e Galaxie 500  talvez seja porque tais bandas e o universo que as contém façam parte dos cafés-almoço-e-janta da banda há muito tempo – parecido com Megadeth que não ia ser.

Em 2010, o banco da bateria foi renovado com a entrada de Joab Regis (menino prodígio da Transfusão Noise Records) e, dois anos depois, foi lançado o terceiro álbum da banda, “Dreamscape”. Lançado em abril de 2012, pela Transfusão Noise Records no Brasil e pela Fuego Amigo Discos na Argentina, eleito por vários canais da imprensa independente como um dos melhores álbuns daquele ano, a turnê de “Dreamscape” passou por vários estados do sudeste e do sul do país – inclusive dividindo os palcos com outros artistas internacionais como Ringo Deathstarr, Beach Fossils, Sebadoh e Stephen Malkmus & The Jicks – culminando com três apresentações na Argentina, promovidas pelo selo portenho que lançou o álbum e o promoveu como sendo um “cruzamento de guitarras e melodias que evocam as guitarbands e o indie rock noventista somadas a uma certa memória afetiva dos delírios sonoros indiepop da antológica Sarah Records”.

Em 2015, não deixando seus 10 anos de atividade ininterrupta passar em branco, The John Candy lança na sexta-feira 13 de novembro seu quarto álbum, “Ghostpedia”, em uma parceria dos selos Transfusão Noise Records e TBTCI Records. Contendo 14 músicas novas, “Ghostpedia” é musicalmente uma espécie de síntese dos elementos que caracterizam os 3 álbuns anteriores, com o diferencial da produção nada lo-fi, mas sem grandiosidades supérfluas; também é um álbum com alguns toques mais soturnos em algumas guitarras, uma influência ‘the cure’ que bem ou mal sempre esteve presente lá no fundo, mas agora com uma ênfase mais pronunciada, produzindo uma associação nem sempre usual entre riffs fantasmagóricos e o “college rock semi nublado” com o qual a banda sempre foi identificada.  “Ghostpedia” será lançado digitalmente pelos selos supracitados e também será comercializado em um “pendrive box” comemorativos dos 10 anos de banda, incluindo toda a discografia, algumas faixas-bônus e uma compilação de fotos e vídeos da The John Candy realizados durante a última década.

 The John Candy é Guilherme Almeida, Vinícius Leal, Gustavo Cockel e Joab Regis.

The John Candy – “Ghostpedia”

por Renato Malizia (The Blog That Celebrate Itself)

“Dez anos, dez longos anos já se passaram e o peso da idade fez mais do que bem a The John Candy, fez os meninos simplesmente chegarem a talvez seu melhor trabalho, e olha que é bem complicado eleger o melhor deles, afinal estamos lidando com a banda que criou Dreamscape e Overdrive Beach, isso sem contar na pureza de In Your Arms I Was Happy.  O ponto é que Ghostpedia pega os três primeiros álbuns e condensa tudo.
O resultado é um disco que poderia estar inserido na Class of 86, sim lá atrás, ao lado dos clássicos como The Pastels, The Vaselines entre outros, ou se você preferir, Ghostpedia poderia sim ter saído ali ao lado de Bandwagonesque talvez, quem poderia afirmar a veracidade disso, se apenas se concentrar na sonoridade completamente viciante e sedutora do álbum. Mas veja bem, não se engane, porque Ghostpedia está anos luz de soar datado, vide a inserção de elementos, digamos mais eletrônicos, o que faz dele um trabalho altamente contemporâneo, que trafega em diversas vertentes sem perder aquele charme já bem conhecido deles. Um passo adiante olhando sim para o futuro mas sem nunca, jamais renegar o passado, resumindo em uma palavra, essencial.”

Links:
http://thejohncandymusic.bandcamp.com
https://www.facebook.com/The-JohnCandy-195270160492393